30/05/2019


A direção da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Alagoas (Adufal) se solidariza com o professor do Instituto Federal de Educação, Campus/Maceió Wanderlan Porto, que após um discurso proferido contra os contingenciamentos orçamentários impostos pelo governo federal e transmitido nas redes sociais, passou a ser agredido e ameaçado nestas mesmas redes por grupos contrários à liberdade de expressão. O próprio Ministro da Educação Abraham Weintraub, informou hoje através de rede social que iria proceder à abertura de Processo Administrativo Disciplinar visando a exoneração do referido professor.

O discurso do professor foi realizado no intervalo das aulas do Instituto ocorrido no último dia 29 de maio, em assembleia que discutia a paralisação que ocorrerá em todo o Brasil na data de hoje, 30 de maio.

Não podemos admitir vetos ou qualquer tipo de censura àqueles que defendem o direito à educação pública e à melhoria das condições de vida da classe trabalhadora. Posicionamentos que objetivem o silenciamento das vozes discordantes, em harmonia com as diretrizes autoritárias que fundamentaram iniciativas como a Lei da Escola sem Partido, não se coadunam com os princípios basilares da Constituição Federal de 1988.  

É preciso defender a educação e a liberdade de expressão, direitos assegurados pelo Estado democrático de Direito.

Defender a educação não é crime!

 

Maceió, 30 de maio de 2019.

A direção.

 


  • Rua Dr. José de Albuquerque Porciúncula, 121 Farol Maceió-AL
    57051-345
    seg a sex 09:00 às 18:00

    Visualizar no mapa

    Unidade CIC - Ufal
    seg a sex 09h às 13h, 14h às 18h

  • Sede Farol

  • (82) 3241-1880

  • (82) 3241-1662

  • (82) 9.9992-6899

  • (82) 9.8176-3637

  • CIC

  • (82) 9.9953-0275


2019

Adufal - Associação dos Docentes da Universidade Federal de Alagoas

Acesso Webmail