02/07/2021


Desde o início da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), acontecimento que levou toda a sociedade a adotar o isolamento social, bem como a área da educação a paralisar as atividades educacionais, a Associação dos Docentes da Universidade Federal de Alagoas (Adufal) promoveu e/ou participou de ao menos 30 atividades relacionadas às discussões e avaliações sobre o ensino remoto.

As ações foram desde assembleias convocadas pela entidade para dialogar sobre a implantação do ensino remoto, plenárias para compreender as expectativas e demandas dos/as docentes, solicitações para audiências com a reitoria da Universidade, ofícios, relatórios, até a participação em reuniões com outras entidades e organizações para debater sobre o tema.

Mais de um ano após o início desse novo momento social, a Adufal decidiu relembrar como se deu esse processo de implementação do ensino remoto - que, sem dúvida, foi um longo caminho - reunindo as principais atividades e ações realizadas pela entidade acerca do assunto.

Confira a retrospectiva:

Abril de 2020

Em 17 de abril de 2020, o presidente da Adufal, professor Jailton Lira, já participava da reunião conjunta dos setores das Instituições Estaduais e Municipais de Ensino (IEES/IMES) e das Federais (IFES), convocada pelo Andes-Sindicato Nacional, que discutiu – entre outras pautas acerca da pandemia – sobre o ensino à distância.

Junho de 2020

Ao decorrer do mês de junho de 2020, a entidade promoveu seis plenárias virtuais organizadas por unidades acadêmicas para dialogar com a categoria sobre as condições de trabalho docente e as atividades remotas.

Julho de 2020

No mês seguinte, em julho de 2020, representada pelo tesoureiro da entidade, professor Ricardo Coelho, a Adufal marcou presença na reunião conjunta online dos setores das Instituições Estaduais e Municipais de Ensino (IEES/IMES) e das Federais (IFES) para dialogar sobre o ensino à distância e o trabalho remoto.

Durante o encontro, um dos encaminhamentos foi o de que as seções sindicais deveriam fortalecer o diálogo com as bases através de assembleias e/ou plenárias virtuais, o que a Adufal já havia realizado no mês anterior, a fim de construir estratégias de atuação diante da implantação de atividades de ensino remoto.

Ainda em julho, a entidade se reuniu duas vezes com o Sindicato dos Trabalhadores da Ufal (Sintufal), Diretório Central dos Estudantes (DCE) e com agremiações estudantis, através de plataforma online, para dialogar, no primeiro encontro, sobre as mudanças no calendário acadêmico, possibilidade de ensino remoto e condições estruturais do processo de ensino e aprendizagem. Já no segundo encontro, os representantes se reuniram para que pudessem entender melhor as pautas de cada segmento e unificar as propostas para apresentação ao Consuni, que seria realizado em data próxima à época dessas reuniões.

Entidades se reuniram no dia 3 de julho de 2020 para dialogar sobre diversas pautas acadêmicas com foco na perspectiva discente.

No dia 27 de julho, a Adufal realizava a sua primeira assembleia geral online, na qual se discutiu sobre a convocação outra assembleia para tratar exclusivamente da possibilidade de Ensino à Distância e trabalho remoto. A proposta foi confirmada pelo professor Jailton Lira ainda durante a reunião, explicando que a assembleia seria realizada em paralelo ao aprofundamento dos debates sobre o tema no âmbito do Conselho Universitário (Consuni) e das comissões especiais que foram criadas para tratar do assunto.

Agosto de 2020

Como havia sido informado na assembleia de julho e seguindo a sugestão dos docentes, já no mês seguinte, em agosto de 2020, a Adufal convocou uma assembleia geral online para dialogar exclusivamente sobre as deliberações acerca do ensino remoto na Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

Foi neste encontro que os docentes se posicionaram oficialmente, pela primeira vez, a favor da implantação do ensino remoto da Universidade. O resultado e as discussões dessa assembleia foram apresentados pela Adufal no dia 1 de setembro durante a reunião do Consuni, que teve como pauta o ensino remoto na instituição. 

Setembro de 2020

Durante a primeira semana de setembro, o presidente da Adufal, Jailton Lira, participou ativamente das discussões acerca do ensino remoto na reunião do Consuni citada anteriormente.

No mesmo mês, a Adufal convocou mais uma assembleia geral online para discutir a minuta de resolução da Carga Horária do Período Letivo Excepcional (CH/PLE). Na ocasião, a diretoria da entidade propôs a criação de um Grupo de Trabalho (GT) para aperfeiçoar a minuta inicial, proposta pela Adufal, regulamentando a carga horária docente no contexto da pandemia, a ser apresentada posteriormente ao Conselho Universitário.

O Grupo de Trabalho foi formado pelas professoras Rosângela Reis (Ctec), Irailde Correia (Cedu), Sandra Lira (Cedu), Joelma Albuquerque (Arapiraca) e Tânia Voronkoff (Penedo). Após as alterações, o texto foi publicado no site da Adufal e, posteriormente, apresentado ao Consuni.

Outubro de 2020

A Adufal iniciou o mês de outubro de 2020 promovendo uma nova assembleia geral online para dialogar e realizar as deliberações necessárias acerca da minuta de resolução da Carga Horária do Período Letivo Excepcional da Ufal, elaborada pela Adufal e aperfeiçoada pelo Grupo de Trabalho formado na última assembleia. Após ser apreciada pela categoria docente durante a assembleia, a minuta foi protocolada junto à reitoria da Ufal já no dia seguinte, dia 2 de outubro.

Ainda em outubro, a Adufal se reuniu com membros da reitoria da Ufal para discutir sobre as reivindicações da minuta sobre a Carga Horária Docente durante o Período Letivo Excepcional (CH/PLE). Na ocasião, a diretoria da entidade reiterou a importância da minuta de resolução, explicando as reivindicações da base docente. 

Em nova reunião com a reitoria da Ufal ocorrida ainda no mesmo mês, a entidade reiterou as reinvindicações da categoria docente sobre o ensino remoto. O objetivo do encontro foi de garantir as condições necessárias para que a categoria docente pudesse desempenhar suas funções de forma a preservar a saúde física e mental, além de assegurar a qualidade do trabalho desenvolvido durante este momento de excepcionalidade. 

Em resposta à minuta protocolada pela Adufal solicitando um posicionamento da gestão da Ufal acerca das reivindicações da entidade de classe, a Universidade enviou um ofício informando que havia sido oficializada uma Comissão de Docentes, com representantes das Direções dos quatro Campi da instituição, Pró Reitorias e CPPD, para acompanhar as questões relativas ao Cômputo de Carga Horária Docente e seus desdobramentos nos processos avaliativos (Estágio Probatório, Progressão e Promoção Funcional). 

Fevereiro de 2021

Em fevereiro deste ano, a Adufal voltou a realizar reuniões para dialogar sobre o ensino remoto, dessa vez reunindo os/as integrantes do Conselho de Representantes da entidade para realizar uma avaliação sobre a experiência do ensino remoto e suas consequências.

Durante a reunião, conforme sugerido pelos/as conselheiros/as, a Diretoria da Adufal se responsabilizou também em cobrar da Ufal uma avaliação institucional sobre o ensino remoto. O Conselho de Representantes aprovou, ainda, o calendário de reuniões setoriais que foi realizado com a base docente durante o mês de março, sendo uma das pautas a avaliação sobre a experiência do ensino remoto e suas consequências.

Ainda em fevereiro, o presidente da Adufal, professor Jailton Lira, participou da Aula Magna realizada de forma online pela Ufal, em abertura do período letivo 2020.1, onde reivindicou à Universidade algumas questões que são de relevância para a execução e avaliação do ensino à distância e as condições da educação no momento de pandemia.

“É necessário que a universidade faça uma avaliação dos resultados da adoção do ensino remoto, das condições de acesso dos estudantes, das condições de trabalho dos professores e técnicos e do rendimento educacional do período”, pediu Jailton Lira na ocasião. 

Março de 2021

No mês seguinte, em março deste ano, a Adufal protocolou um Ofício junto à Ufal solicitando uma audiência para tratar do ensino remoto, mencionando também a importância de discutir formas de apoio institucional aos docentes, que relataram extremas dificuldades em suas práticas profissionais - devido a não familiaridade com as novas tecnologias de informação e comunicação, por ocasião da adoção do ensino remoto. 

Durante o mês março a entidade realizou uma sequência de plenárias online para ouvir a base docente e saber as individualidades e propostas de cada um/a no que diz respeito ao ensino remoto, para que posteriormente a Adufal pudesse apresentar as demandas para a gestão da Universidade, na tentativa de melhorar a experiência de todos/as. Todas as propostas apresentadas nos encontros foram anotadas pela secretaria da Adufal e, posteriormente, apresentadas e discutidas com toda base docente em assembleia geral, no dia 23 de março. 

A Diretoria disponibilizou, ainda, um relatório contendo todas as pontuações feitas pelos/as docentes nas plenárias, utilizado também como base para posicionamento da entidade, considerando os pontos discutidos nesta assembleia, para discutir junto ao Conselho Universitário (Consuni).

Como informado durante as plenárias, a Adufal realizou a convocação de uma assembleia para o dia 23 de março, e entre as pautas de discussão esteve a avaliação dos docentes sobre a experiência do ensino remoto e suas consequências.

Na ocasião, a Primeira-secretária da Adufal, professora Esmeralda Moura, realizou a apresentação do relatório das plenárias, contendo as proposições e discussões da base docente quanto à experiência com o Período Letivo Excepcional (PLE).

Ainda no mês de março, a entidade participou de uma audiência com a Reitoria da Ufal para dialogar sobre as dificuldades sinalizadas pelos professores/as a respeito do ensino remoto e da utilização das plataformas digitais nas atividades pedagógicas. A reunião ocorreu após solicitação da Adufal à gestão da Universidade. 

Encerrando as atividades do mês, a Adufal reuniu novamente os/as integrantes do Conselho de Representantes para dialogar sobre os encaminhamentos acerca do Período Letivo Excepcional (PLE) na Ufal. Entre as falas, houve um questionamento sobre a gravação de aulas online, momento em que a vice presidenta da Adufal, Sandra Lira, reforçou a proposta de se discutir a questão do direito ao uso de imagem, uma vez que é um direito que não se refere apenas ao professor, mas também aos alunos. 

Abril de 2021

No mês de abril, a Adufal encaminhou à Ufal uma solicitação de informações acerca de diversas demandas da categoria docente, que tem como base as pontuações feitas por professores/as em assembleia.

Entre as solicitações feitas pela Adufal à Universidade, estavam: o envio dos resultados obtidos com os questionários aplicados sobre as condições efetivas dos discentes, no que se refere ao Ensino Remoto, e a proposta de que a instituição realizasse uma avaliação da experiência do ensino remoto antes do fim do semestre para que a Adufal pudesse discuti-la com a base docente. 

No mesmo mês, uma nova reunião com o Conselho de Representantes foi realizada pela Adufal e nela foi deliberada a formação de uma comissão para acompanhar e auxiliar a administração da Ufal no que diz respeito ao ensino remoto na instituição. 

Reunião do Conselho de Representantes da Adufal em 29 de abril de 2021.

Junho de 2021

No último mês, a Adufal convocou uma assembleia geral online para o dia 21 de junho, ocasião em que houve o diálogo sobre o início do período letivo 2020.2 para compreender as expectativas e demandas dos/as docentes para mais esta etapa do ensino à distância. 

A última ação realizada pela Adufal quanto ao tema foi a cobrança, através do Ofício nº 016/2021, de uma audiência com o reitor da Universidade para tratar – dentre outras pautas – sobre respostas ao Ofício nº 011/2021, que trata sobre ensino remoto. 

O objetivo desta retrospectiva foi de reafirmar o compromisso da Adufal com a classe docente e lembrar que, assim como a entidade esteve durante todo este difícil período de adaptação a uma nova forma de ensinar, permanecerá presente e atenta, buscando sempre as condições necessárias para que a categoria docente possa desempenhar suas funções de forma a preservar a saúde física e mental.

Fonte: Ascom Adufal

  • Rua Dr. José de Albuquerque Porciúncula, 121 Farol Maceió-AL
    57051-345
    seg a sex 09:00 às 18:00

    Visualizar no mapa

    Unidade CIC - Ufal
    seg a sex 09h às 13h, 14h às 18h

  • Sede Farol

  • (82) 3241-1880

  • (82) 3241-1662

  • (82) 9.9992-6899

  • (82) 9.8176-3637

  • CIC

  • (82) 9.9953-0275


2021

Adufal - Associação dos Docentes da Universidade Federal de Alagoas

Acesso Webmail